domingo, 8 de maio de 2011

Geração Santa em meio a crise

18Porém Samuel ministrava perante o Senhor, sendo ainda jovem, vestido com um éfode de linho. 22Era, porém, Eli já muito velho e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação. 23E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Porque ouço de todo este povo os vossos malefícios. 24Não, filhos meus, porque não é boa fama esta que ouço; fazeis transgredir o povo do Senhor. 25Pecando homem contra homem, os juízes o julgarão; pecando, porém, o homem contra o Senhor, quem rogará por ele? Mas não ouviram a voz de seu pai, porque o Senhor os queria matar. 26E o jovem Samuel ia crescendo e fazia-se agradável, assim para com o Senhor como também para com os homens.
(1 Samuel 2.18,22-26)

Jesus e os apóstolos enfatizaram que o mundo em que vivemos é uma geração incrédula e perversa (Mt 17.17). O povo deste mundo tem mentalidade errada, valores distorcidos, critérios imorais de vida e rejeitam as normas e padrões da Palavra de Deus. Os filhos de Deus devem separar-se do mundo e ser inculpáveis, puros de coração e irrepreensíveis, a fim de proclamarem ao mundo perdido a gloriosa redenção em Cristo.

I - Crises na época de Samuel
(1) Crise de identidade (1 Sm 2.12) - Filhos de Belial, como eram chamados os filhos de Eli
(2) Crise moral (1 Sm 2.22) - Deitavam com mulheres imorais, mesmo sendo sacerdotes de Deus
(3) Crise espiritual (1 Sm 2.17) - Desprezavam o Senhor, a ponto de Deus os querer matar, por tantas violações nos sacrifícios.

II - Ações para ser uma Geração Santa
(1) Andar com Deus (Gn 5.22-24; 6.9)
Andar com Deus é percorrer o caminho que Deus traça (Sl 37.5; 18.30a). José, que foi uma geração Santa em sua época, percorreu o caminho que Deus traçou para ele sem se desviar.
Andar com Deus, também é, ter comunhão com Ele. Moisés era tão íntimo com o Senhor, que Deus conversava com ele face a face, deixando o rosto de Moisés resplandecido (Ex 36.29-35)

(2) Dar ouvidos a voz de Deus (Gn 6.22)
Samuel estava com os ouvidos sensíveis a voz do Senhor (1 Sm 3.1-14). E você está pronto para ouvir a voz do Senhor?

(3) Revelar Deus através da pregação e dos sinais
Samuel foi / é um grande exemplo, onde seguiu a vontade de Deus e exerceu o ministério de Juiz (1 Sm 7.6; 15-17), como sacerdote e como profeta (1 Sm 3.20,21)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

O que Deus tem a dizer sobre o ABORTO?


     ABORTO 

I - O QUE TEM DEUS A DIZER SOBRE A VIDA NO ÚTERO? 


Leitura Bíblica: Jeremias 1:1-5
Versículo chave: Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e antes que saísses da madre, te consagrei e te constitui profeta às nações. (Jeremias 1:5) 
  
           AS PESSOAS TÊM VALOR MESMO ANTES DE NASCEREM. 
Deus lhe conheceu, como conheceu a Jeremias, muito antes de você nascer ou ser concebido. Ele lhe conheceu, pensou a seu respeito, fez planos para você. Quando você se sentir desencorajado ou inadequado, lembre-se que Deus sempre o considerou valioso e sempre teve um propósito para você.


II - DEUS OBRA NA VIDA DAS PESSOAS AINDA DENTRO DO ÚTERO 

Leitura Bíblica: Salmo 139: 1-24 
Versículo Chave: Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste. (Salmo 139: 13-14)

 O caráter de Deus participa na criação de cada pessoa. Quando você se sente sem valor, ou começa a se odiar, lembre-se que o Espírito de Deus está pronto e disposto a obrar em você. Deus pensa em você constantemente (Salmo 139: 1-4). Devemos nos respeitar tanto quanto o Criador nos respeita. 

III - O QUE ESTÁ POR TRÁS DO ABORTO HOJE? 

Leitura Bíblica: 2 Crônicas 28:1-8 
Versículo chave: Tinha Acaz vinte anos de idade, quando começou a reinar,e reinou dezesseis anos em Jerusalém; e não fez o que era reto perante o Senhor, como Davi seu pai (2 Crônicas 28:1)

       O ABORTO É UM PECADO CONTRA DEUS. 
Tente imaginar a monstruosidade de uma religião que oferece criancinhas como sacrifícios. Deus permitiu que Judá sofresse pesados danos como conseqüência das maldades de Acaz. Esta prática perdura até os dias atuais. O sacrifício de crianças aos duros deuses da conveniência, economia e desejos fugazes continua em clínicas esterilizadas em quantidades que assombrariam ao próprio Acaz. Se queremos permitir que crianças se aproximem de Jesus, precisamos primeiro permitir que venham ao mundo.

Fonte: Bíblia Digital Ilumina

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Os 5 sopros de Deus



"Sopraste com o teu vento, o mar os cobriu; afundaram-se como chumbo em veementes águas. "
(Ex 15.10)

A bíblia mostra 5 sopros dados por Deus. Todos se relacionam com o homem diretamente.

1° Sopro: VIDA 
E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.  (Gn 2.7)
 A vida, que você, as vezes, acha que não vale nada, tem uma grande importância para Deus.

2° Sopro: VITÓRIA
Então, Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas. (Êx 14.21)
 A vitória, aquela mesma que muitas pessoas te falam que você não irá conseguir, mas Deus é um Deus do impossível e Ele te dará a vitória. Soprará para longe os teus inimigos.

3° Sopro: PROVIDÊNCIA
Então, soprou um vento do Senhor, e trouxe codornizes do mar, e as espalhou pelo arraial quase caminho de um dia de uma banda, e quase caminho de um dia da outra banda, à roda do arraial, e a quase dois côvados sobre a terra.
A providência, o meu Deus suprirá todas as suas necessidades de acordo com a vontade dEle.

4° Sopro: ESPERANÇA
E ele me disse: Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor Jeová: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. (eZ 37.9)
A esperança, aquilo que você já não sente mais, pois no mundo dizem a esperança é a última que morre, mas para nós que acreditamos em Deus a esperança está viva, Jesus!


5° Sopro: PODER
E, havendo dito isso, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. (Jo 20.22) -- e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. (Atos 2.2)
O poder, temos que acreditar que tudo podemos naquEle que está nos fortalecendo, e faremos obras maiores que até mesmo o Senhor Jesus fez (Jo 14.12)




segunda-feira, 2 de maio de 2011

Jesus: 100% Homem; 100% Deus

" As Duas Naturezas de Cristo"

Jesus viveu entre nós, empregando as qualificações e características humanas, exceto o pecado. Como Deus. Ele manifestou todo o seu poder e glória. Ele é o Eterno e verdadeiro Deus, e ao mesmo tempo, verdadeiro e perfeito homem, algo desconhecido na raça humana devido à Queda no Éden.

I - Jesus, e o sofrimento humano

Alguém pergunta: Jesus, poderia ter cometido pecado? Supõe-se que, sendo Ele Deus, não seria capaz de pecar, alegando que Ele não estava sujeito às pressões da tentação, como nós estamos.
A bíblia ensinsa, que Jesus era verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Ele não usou de nenhum dos seus poderes divinos, para proteger-se contra os sentimentos humanos (Mt 4.11; Fp 2.6-8). Ele experimentou o cansaço, a fome, a sede, a tristeza, a alegria, a dor; enfim, todas as dificuldades que sentimos, inclusive, os mesmos atrativos inerentes ao homem (Hb 2.18); a diferença é que Jesus, embora sendo tentado como qualquer um de nós, não pecou (Hb 4.15).

II - A Divindade de Cristo

Sabemos que Jesus é Deus, embora vindo ao mundo como homem, padecendo os mesmos sofrimentos que qualquer um de nós. Mas, devemos atentar para a sua eterna divindade. Pois, muitos têm pregado e ensinado que Jesus é um deus. Cuidado! Esta pseudo-doutrina não provém de Deus. Dizer que Ele é um deus, é pregar o politeísmo (A crença em vários deuses). Jesus, é Deus eternamente (Sl 90.2). Desde o princípio, a gloriosa e divina presença do nosso Senhor Jesus Cristo é manifestada (Gn 1.1; Jo 1.1,2). Ele é o Sábio arquiteto na criação de todas as coisas (Pv 8.12,30; Sl 148.1-6); e, sem Ele, nada teria sido feito (Jo 1.3).

III - Atributos, Divinos e humanos de JESUS

*Como homem, Ele teve sede (Jo 4.7; 19.28)
*Como homem, Ele provou privações (Mt 8.20; Lc 9.58)
*Como homem, Ele utilizou um barco para navegar (Mt 8.23; Lc 8.22)
*Como homem, Ele alimentou-se (Mt 9.11; Mc 2.16; Lc 8.22)
*Como homem, Ele experimentou a morte (Mc 15.37; Lc 23.46; Jo 19.30)
*Como homem, Ele foi um humilde servo (Fp 2.7,8)

*Como Deus, Ele é a água da vida (Jo 4.14; Ap 22)
*Como Deus, Ele alimentou multidões (Mt 14.19-21; 15.35-38; Mc 6.41-44; Lc 9.16,17; Jo 6.1-13).
*Como Deus, Ele andou sobre as águas do mar (Mt 14.25; Mc 6.48-50; Jo 6.19,20)
*Como Deus, Ele é o pão vivo que desceu do céu (Jo 6.33,35,48,50,51)
*Como Deus, Ele ressuscitou e está vivo (Mt 28.6; Mc 16.6; Lc 24.5,6; Jo 20.9,14)
*Como Deus, Ele é o Todo Poderoso (Gn 17.1; Mt 28.18)

Fonte: Lição do Discipulado da IEAD - PE

domingo, 1 de maio de 2011

Você é uma Testemunha de Cristo

Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens.

Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus. (Mt 5.13-16)


De acordo com o dicionário Aurélio, testemunha é uma pessoa que viu ou ouviu alguma coisa ou que é chamada a depor sobre aquilo que viu ou ouviu. Testemunha Cristã é aquele que confirma e atesta a obra salvífica de Jesus Cristo através das suas palavras, ações e vida, e, se necessário, através da sua própria a morte.

 *O crente não pode ser uma testemunha falsa (Êx 23.1)
 *Deus não se agrada de uma testemunha falsa (Pv 6.18,19)
 *O testemunho de poder (At 1.8)
 *Deve-se ter ousadia para testemunhar (At 4.29)
 *Todos os que possuem o Espírito são testeunhas (At 5.32)

I - O Sal e a Luz do Mundo (Mt 5.13,14)
 Jesus ensina que, quando você é cristão, você também é sal e luz para este mundo

(1) Ser Sal --> Significa ser diferente do mundo, fazer coisas diferentes do que o mundo faz. O cristão e a igreja, portanto, devem ser exemplos para o mundo e, ao mesmo tempo, militarem contra o mal e a corrupção na sociedade.
(2) Ser Luz --> Significa apontar para as pessoas o caminho certo, é, também, refletir neste mundo de trevas os raios do Sol da Justiça, que é Jesus Cristo.

Se você não for uma testemunha fiel, não "brilhar" nem "salgar" neste mundo, não fará a menor diferença como cristão.

A vida dos cristãos é um exemplo que muitos querem seguir. As pessoas veem a bondade deles e sabem que é Jesus quem vive dentro dos mesmos. Esses crentes estão sendo sal e luz. Jesus diz que não deve esconder quem uma pessoa é. Não coloque a sua luz debaixo de um cesto, onde as outras pessoas não a podem ver. Vá para o mundo e dê Jesus para as pessoas. Você mudará o lugar onde está quando os outros ver Jesus em  ti.

Referência: Bíblia de Estudo Pentecostal

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Pseudopentecostais não são Pentecostais!


No Fim da Série sobre Avivamento e todos os elementos que o compõe e as manifestações do Espírito Santo; o assunto em questão agora é: "os "falsos-pentecostais" não são pentecostais." - Você pode até dizer: " - É óbvio que há diferenças." Mas a questão é como diferenciar? Já que para alguns cristãos (desavisados e desiformados) os dois são a mesma coisa que chamam de Movimento Pentecostal. Se você pensa desse jeito, ESQUEÇA! Pois existe esta distinção. E aqui irei expor algumas coisas sobre os "pseudopentecostais"

I - Falsos Pentecostais:

Os falsos pentecostais são nada mais do que aquele grupo que apoiam o chamado Culto do Retété(existem excessões - por não saberem), ou seja, culto avivado ( avivamento não tem nada),  Se não houver, pessoas marchando, pulando, rodando o Espírito Santo não manifestou seu poder ( Mas na verdade esses movimentos são da CARNE).
1 - Será que o Espírito só se manifesta derrubando a pessoa? ( O Espírito ergue a pessoa e não derruba)
2 - Será que o Espírito só se manifesta botando as pessoas para girarem? ( Deus não joga pião)
3 - Será que o Espírito só se manifesta quando há um "terremoto"? ( Deus também fala suavemente)

A verdadeira manifestação Espíritual é aquela onde há amor pela Palavra e a valorização da mesma e vivem como base a Oração. Sem esses elementos não há uma manifestação verdadeira de Deus.

*Não confundam Avivamento com Movimento, pois não é a mesma coisa. ( pseudo-pentecostais)


*Não pensem que só porque alguns fazem estes movimentos não quer dizer que todos devem ser condenados. (anti-pentecostais)

II - Línguas Estranhas, porém FALSAS.

O simples fato de alguém falar "noutras línguas", ou exercitar outra manifestação sobrenatural não é evidência irrefutável da obra e da presença do Espírito Santo. O ser humano pode imitar as línguas estranhas como o fazem os demônios. A bíblia nos adverte a não cremos em todo espírito, e averiguarmos se nossas experiências espirituais  procedem realmente de Deus

    1 - Somente devemos aceitar as línguas se elas procederem do Espírito Santo, como em Atos 2.4. Esse fenômeno, segundo o livro de Atos, deve ser espontâneo e resultado do derramamento inicial do Espírito Santo. Não é algo APRENDIDO, nem ENSINADO, como por exemplo instruir crentes a pronunciar sílabas sem nexo.
    2 - O Espírito Santo nos adverte claramente que nestes últimos dias surgirá apostasia dentro da igreja (1 Tm 4.1,2); sinais e maravilhas operados por Satanás (Mt 7.22,23) e obreiros fraudulentos que fingem ser servos de Deus (2 Pe 2.1,2).
    3 - Se alguém afirma que fala em outras línguas, mas não é dedicado a Jesus Cristo, nem aceita a autoridade das Escrituras, nem obedece à Palavra de Deus, qualquer manifestação sobrenatural que nele ocorra não provém do Espírito Santo ( 1 Jo 3.6-10; 4.1-3; Mt 24.11-24, Jo 8.31).


III - Ser Pentecostal é:

(1) Buscar ao Senhor através de Orações e Jejuns
(2) É viver uma vida consagrada, ou seja, SANTIFICADA
(3) É crer que Deus ainda opera milagres nos dias de hoje.
(4) É pregar o Evangelho simples e puro para os infiéis
(5) É ter a chama missionária acesa no coração
(6) É práticar a assistência Social
(7) É saber que a Salvação é para todos, ou seja, sem acepção de Pessoas.
(8) É ser como a Igreja Primitiva

Conclusão:

Condenadores veementes do Pentecostalismos, não pensem que esses moviementos existentes por ai, existem em todas as igrejas pentecostais, pois isso não é verdade. Existem muitas igrejas que o único fator que difere das reformadas e tradicionais são porque creêm no Batismo no Espírito Santo. Abram os olhos e deixem a cegueira de ver um único grupo desviados da Palavra, e vejam que o Pentecostalismo verdadeiro não é o que ocorre nas maiorias das igrejas por ai.

E seguidores do falso pentecostalismo, voltem-se para Deus e vivam um culto verdadeiro, TUDO com ORDEM e DECENTEMENTE para Honra e a Glória do Nosso Senhor Jesus!

Fonte: "O falar em Línguas" p. 1631 - Bíblia de Estudo Pentecostal - CPAD adaptação Anderson Ferreira

domingo, 24 de abril de 2011

Mulher Virtuosa

Gostaria que Todos assistissem este vídeo, pois é uma ótima reflexão para os dias atuais. isto não quer dizer que a posição do Seminarista é a mesma da Equipe do Blog.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Minha Pascoa não é um dia Só !!


Para diferenciar um pouco de outros blogs resolvi fazer uma crítica a Pascoa moderna. Você pode estar se perguntando se eu fiquei louco. Mas é não. Já estou saturado desse povo que só lembra da morte de Cristo em Abril (ou na data que cair). Quando na verdade Deus não pediu para lembrar em um só dia! Vejamos:

"Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor, até que venha."
(1 Co 11.23-26)

O texto refere-se a última Pascoa do Senhor Jesus com seus discípulos, onde ele instituiu a Santa Ceia. Mas o que seria a Pascoa Cristã? De maneira geral seria a comemoração do sacrifício de Cristo na cruz para remissão dos nossos pecados e da sua Ressurreição em Glória. Logo o ato participar da Santa Ceia, já é a Pascoa Cristã, ou seja, a verdadeira Pascoa Cristã não é aquela, onde várias pessoas pede perdão dos seus pecados do ano e depois volta a pecar, a verdadeira Pascoa não é feita de Paixões de Cristos (Devia ser o Amor de Cristo) , ou de Ovos de Chocolates.

A minha Pascoa é toda vez que eu participo da Ceia em minha congregação, junto com meus irmãos em Comunhão, e isso se dá em todos os cultos de Santa Ceia.

Pode me chamar do que for, mas o que se ver hoje comemorando não é nada mais do que uma oportunidade para faturar com shows, produtos etc.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Jesus X Falar em Línguas ???

Muitos teoricos cessassionistas (dizem que o batismo no Espírito Santo foi algo restrito apenas à era apostólica, e que cessou após formação do Cânon.) usam argumentos falhos e que vão contra a exegese bíblica. E um deles é que: "Jesus não falou em línguas, logo não é necessário falar."    Bem gostaria de fazer uma análise bíblica, considerando as leis da Hermenêutica sagrada e da exegese bíblica, assim veremos se este raciocínio é certo ou não.

Observação: Não deixe de ler as referências bíblicas, assim você pode conferir e concluir o que é verdade ou não.

I - O Falar em Línguas.

O falar em outras línguas, ou a glossolália, era entre os crentes do NT, um sinal da parte de Deus para evidenciar o batismo no Espírito Santo (veja: Atos 2.4; 10.45-47; 19.6) esse padrão bíblico para o viver na plenitude do Espírito continua o mesmo para os dias de hoje. Mas antes, havia línguas no Antigo Testamento?

  * Antigo Testamento:  No AT não havia línguas, mas existia um fenômeno quando o Espírito repousava sobre um Homem, por exemplo: Os 70 anciões (Nm 11.24-29), Saul (1 Sm 10.5-11; 19.21-24), Davi (1 Sm 16.13; 2 Sm 23.1,2)..., eles profetizavam, faziam obras grandiosas.

 A língua como manifestação do Espírito se deu apartir do Novo Testamento, mas precisamente no dia de Pentecostes (At 2), ou seja, quando Jesus já havia ressussitado e ascendido ao céu, então os teoricos afirmam que Jesus não falou em línguas aqui na Terra ( Isso eu concordo, agora vamos ver o Por quê )

Agora vem as  perguntas:
1 - Se Jesus não falou em Línguas (concedida pelo Espírito)  eu devo falar?
2 - Jesus apoiou o falar em Línguas (concedida pelo Espírito)?
3 - Qual a relação que há entre Jesus e o Falar em Línguas?

II - Por que Jesus não falava em línguas, já que era cheio do Espírito Santo?

Basicamente (irei resumir), Jesus não falava em línguas porque Ele, como Deus, não precisava. Ou seja, aqueles que pensam que Jesus veio para terra somente 100% homem e o Espírito era o "divino", estão equívocados. Jesus veio a Terra 100% Homem e 100% Deus ( Próximo Tema), mas claro revestido pelo Espírito como os demais profetas  .
Se Jesus veio ao mundo 100 % homem e 100% Deus qual seria o motivo para ele falar em linguas? Nenhum! Ele era o próprio Deus, ou seja, Ele tinha Poder! O falar em línguas é um Dom que evidencia se a pessoa foi  batizada no Espírito (verifique: At 2.4; 10.45,46), que é um Revestimento de Poder para fazer a obra.

Outra coisa, Jesus ele nasceu ainda no Antigo Pacto( AT). Logo o Espírito Santo se evidencia como? falando em línguas? Não! Jesus foi revestido como um profeta do Antigo pacto para Instaurar o Novo pacto ( não se esquecendo que Ele era Deus). E as bençãos do Batismo no Espírito Santo são do Novo Pacto.

III - Qual a Relação, então, de Jesus e o Falar em Línguas?

Como já foi dito em várias outras postagens, e nesta aqui também, o batismo no Espírito Santo tem como evidencia inicial o Falar em línguas. Agora a relação que há com Jesus é que Ele é o que batiza no Espírito Santo (veja: Mt 3.11), Se ser batizado no Espírito Santo e falar em línguas não fossem tão importantes, por que Jesus pediu para esperar em Jerusalém, se os discípulos já haviam recebido o Espírito Santo logo após a ressurreição (Leia: João 20.22) ?? E se o próprio Jesus havia dito que falariam novas Línguas (Marcos 16.17)??
obs: Não pense que Jesus disse que iriam falar novas línguas porque evangelizariam as Nações, pois isso é inconsistente pelo fato do idioma( não o oficial)  do Império Romano ser o Grego, falado pelos discipulos e pelas regiões que o império conquistou.

O batismo concerteza seria um capacitador para fazer a obra, ou seja não seria dado para alguns e sim para todos que cressem, em todas as épocas (Leia: At 2.37-39). E Jesus seria o batizador que  batizará no Espírito Santo. Essa é a benção do Novo Pacto;
 

Conclusão:

Eu reconheço que nos dias de hoje a uma fuga geral da verdade bíblica sobre o batismo e o falar em línguas, agora isto não quer dizer que não se deve generalizar que Todas as igrejas pentecostais são desviadas da verdade. Pois do mesmo jeito que existe igrejas Tradicionais sérias, existem, também, as igrejas Pentecostais que também são sérias e velam pela primazia da Palavra de Deus, e não vivem esses movimentos da CARNE que estão nas "igrejinhas" por ai a fora.

Eu sei que se eu tivesse na mesma posição que os cessassionistas, eu pensaria do mesmo jeito, mas como sou participante de uma igreja Pentecostal e estudante de uma Escola que é de uma Igreja Tradicional sei ver o ponto de vista das duas. Agora se você é preso a um pensamento barato, restrito, preso, a uma só ideia o problema é seu que não sabe ver os dois lados da moeda e não ver a seriedade de muitas igrejas pentecostais que vivem e ensinam a palavra e não vivem de um Movimentalismo barato.








     

terça-feira, 19 de abril de 2011

As Vitórias de José

“Estas são as gerações de Jacó. Sendo José de dezessete anos, apascentava as ovelhas com seus irmãos; sendo ainda jovem, andava com os filhos de Bila, e com os filhos de Zilpa, mulheres de seu pai; e José trazia más notícias deles a seu pai. E Israel amava a José mais do que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores. Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles, odiaram-no, e não podiam falar com ele pacificamente. Teve José um sonho, que contou a seus irmãos; por isso o odiaram ainda mais.“ (Gênesis 37.2-5)

O nome José em hebraico quer dizer “Deus Adicione“. Era filho de Jacó com sua amada Raquel. Gerou muito ciúme e ódio dos seus irmãos que planejavam matá-lo. Foi vendido por Rubem, seu irmão mais velho. Serviu na casa de Potifar, seu patrão. Foi tentado pela mulher de Potifar, mas não cedeu a tentação. Foi acusado e levado a prisão, mas sobre todas essas coisas foi mais que um vencedor.


O preço de levar Deus a sério muitas vezes é seguido de muitas perdas: amigos, parentes e família. Mas para termos vitórias na esfera espiritual é necessário essas perdas. “Jesus dissera, aquele que ama amigos, pais e família, mais do que a mim não é digno de mim.”

José venceu sentimentos que aflige e sufocam a humanidade deste século, são eles AMARGURA COMPLEXO TENTAÇÃO, DEPRESSÃO e o PODER.

1 – VENCEU A AMARGURA: Quando foi jogado no fundo do poço, quando foi traído. A traição poderia ter levado José a nunca mais confiar em ninguém. REFS: Efésios 4.31; Hebreus 12.15.

2 – VENCEU O COMPLEXO: Quando foi tratado como um objeto sendo vendido pelos seus irmãos. Ser tratado assim pode deixar a pessoa com vários complexos. REFS: Filipenses 4.13.

3 – VENCEU A TENTAÇÃO: Ele se dava muito bem na casa de Potifar e com a Mulher de Potifar. Poderia ter nas mãos tudo o que ele quisesse, mas ele fugiu da tentação. REFS: I Coríntios 6.18; II Timóteo 2.22.

4 – VENCEU A TENTAÇÃO DO PODER: Quando saiu da prisão foi levado a governar o EGITO. O lugar mais perigoso para José não foi a casa dos seus pais, entre os irmãos inimigos, nem no mercado de escravos, nem na casa de Potifar, muito menos na masmorra, mas sim no poder, no trono. Onde ele poderia fazer o que bem lhe parecesse. Muitas pessoas quando chegam ao poder se tornam perigosas, autoritárias e levianas. REFS: Provérbios 3.7; Romanos 12.16.


Fonte: " Por motivos técnicos o endereço da fonte está fora do ar, mas para curiosidade, o local seria http://AdMoreno.com.br "